Athletic perde para Coimbra no último amistoso

Ontem, no Joaquim Portugal, Athletic e Coimbra entraram em campo para o último amistoso da preparação para a temporada 2019. A equipe da capital saiu com a vitória de 2 a 1.

Gramado do Estadio Joaquim Portugal impecável

À tarde chuvosa espantou o público e chegou a preocupar as duas comissões técnicas, receosas de que o campo mais pesado pudesse causar alguma lesão em atletas que ainda não alcançaram o nível físico ideal.

O ponto positivo foi ver que, mesmo diante de um temporal que caíra pouco antes do início da partida, o novo gramado resistiu perfeitamente.

Para ratificar o caráter amistoso do jogo, as duas equipes entraram em campo com uniformes de treino. O Athletic repetiu a escalação dos dois jogos anteriores e entrou em campo com: Vinicius, Leo Gonçalo, Thales, Lucas e Guilherme; Bruno, Leo Murilo e Sato; Edson Zezão, Rudimar e Mococa.

Em uma primeira etapa muito truncada, em que o Athletic tentou exercer o mando de campo ao pressionar a saída de bola do Coimbra, a equipe visitante aproveitava os espaços deixados pela postura agressiva do mandante.

A primeira jogada de perigo do Athletic ocorreu aos 16 minutos, quando Mococa entrou na área com a bola dominada e, quando ia driblando o arqueiro foi derrubado. Mas, o árbitro marcou apenas escanteio.

O Athletic tinha muitas dificuldades em armar as jogadas pelo centro do campo, os laterais tentavam dar amplitude ao campo, mas as jogadas não fluíam naturalmente. Quando a equipe conseguia se organizar melhor no campo de ataque, era parada com faltas.

Já no fim da primeira etapa, o Coimbra, que já tinha se encontrado no jogo, em uma trama pelo setor esquerdo, conseguiu achar seu atacante entrando de forma oportunista na área para, sem maiores dificuldades, inaugurar o marcador.

O segundo tempo começou e o Athletic voltou a ensaiar uma pressão para retomar as rédeas do jogo. A chuva deu uma folga e a equipe são-joanense buscava o empate com muito ímpeto. Mas o Coimbra, com seu sólido sistema defensivo, dificultava muito o trabalho do ataque adversário.

Em seguida, o treinador Cícero Junior resolveu aproveitar o jogo-treino para fazer alguns testes. Para tentar ganhar o meio campo, colocou o zagueiro Neto e adiantou o também zagueiro Lucas (que segundo o treinador, já havia atuado na posição) para jogar como volante.

Mas, em mais uma jogada muito bem tramada pelo seu setor ofensivo, os visitantes conseguiram ampliar o marcador.

 

O treinador do Athletic ainda tinha outra carta na manga, Nathan, o versátil lateral esquerdo, entrou como meia e passou a se movimentar por todos os setores de ataque, fato que confundiu bastante a defesa adversária.

Apesar da melhora, o time da casa não conseguia diminuir. Como se tratava de um amistoso, o técnico então resolveu dar rodagem para seus reservas e preservar os titulares. Aproveitou também para lançar o volante Matheus, que chegara ao Clube na véspera do confronto.

Já no final do jogo, após o esquadrão muito insistir no ataque, o árbitro marcou pênalti a favor da equipe da casa. O centroavante Igor Filipe, que fazia sua estréia diante da torcida, se apresentou para cobrar e diminuiu o placar.

Nos últimos minutos, a equipe são-joanense se atirou ao ataque com muito ímpeto, contudo não alcançou o empate.

O Athletic agora só volta a campo na sua estréia do módulo II, dia 09 de fevereiro, contra o Democrata de Valadares no Joaquim Portugal. Já o Coimbra, na mesma data, enfrenta em casa o Uberlândia.

Após a partida o Capitão Léo Gonçalo e o treinador Cicero Junior falaram com o Del Rey Esportes.

 

 

 

 

Fernando Souza

Fernando Souza é Rubro Negro nato, torcedor do Athletic, formado em Filosofia pela UFSJ,  apaixonado pela  cultura mineira e aficionado pela história do futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *