AL-14: Quando o futebol vai além das quatro linhas – Projeto Social Aloísio Chulapa

Por: Cristóvão Santos


Nascido em Atalaia, cidade do interior de Alagoas, Aloísio José da Silva, o Aloísio Chulapa, começou sua carreira no futebol atuando no CRB-AL, de onde foi transferido para o Flamengo-RJ. Sempre humilde e sem nunca esquecer suas origens, Chulapa levou o nome de sua terra por onde jogou, seja no Brasil ou no exterior. Foi assim no alvinegro carioca, Goiás, Saint-Étienne (FRA), Paris Saint-Germain (FRA), Athletico Paranaense, São Paulo, Vasco, além dos Emirados Árabes e também na Rússia.

O agora ex-jogador sempre lembra, em suas entrevistas, o seu passado humilde e de luta na cidade do interior de Alagoas. Ele que já trabalhou em uma usina da região, nunca desistiu do sonho de ser jogador de futebol, e de querer sempre ajudar sua família e seus amigos. Aloísio, que é querido não só na sua cidade natal (onde reside até hoje), como em todo o Brasil, nos clubes por onde passou.

Após encerrar sua carreira nos gramados, Chulapa teve a iniciativa de fundar uma escolinha de futebol em Atalaia, ajudando a tirar dezenas de crianças carentes das ruas, além de manter vivo o sonhos desses meninos de seguir uma carreira vitoriosa no futebol, bem como o ídolo alagoano.

O projeto social AL-14 faz referência ao número que Aloísio usou e que ficou eternizado no Mundial de Clubes, em 2005, no Japão, quando defendia o São Paulo FC. Na ocasião, foi dele o passe para o gol de Mineiro, contra o Liverpool, que deu o terceiro título mundial ao clube paulista. Como ele gosta de chamar, “um passe a lá Ronaldinho Gaúcho do Paraguai”.

Fotos: Phablo Monteiro / atalaiapop.com

O projeto acolhe as crianças e faz um acompanhamento além das atividades esportivas. Responsável por manter viva a escolinha, Aloísio conta que só pode treinar quem tiver boas notas na sala de aula, mantendo assim uma regularidade e respeito dentro e fora de campo.

“Só entra na família AL-14 se estudarem. Se não estudarem, não entra. Os que estudam de manhã, treinam a tarde. E quem estuda a tarde, treina de manhã.” conta o ex-jogador que seguiu “Nós queremos ver isso, paixão. Vê sempre felizes, ver o pai e a mãe chegando aqui com eles, felizes da vida.” finalizou.

O projeto conta também com a ajuda de Alisson Farias, formado em Educação Física, e quem coordena as atividades físicas dos alunos da escolinha. O treinador conta que o principal objetivo da iniciativa sempre foi retirar os meninos das ruas, buscando uma sociabilização entre eles.

Fotos: Phablo Monteiro / atalaiapop.com

Alisson conta também que é importante a participação dos pais no acompanhamento dos seus filhos (alunos da escolinha AL-14), e também da escola em que estudam para ajudar na supervisão de todas as atividades e comportamento. “Preciso de um acompanhamento de notas e familiar. Porque a família é muito importante na vida da criança. Porque às vezes a criança vem para o projeto e vem triste, e ele tem um talento e não consegue desenvolver por conta de um problema que está acontecendo.” disse o treinador que concluiu “Por isso que a gente pede acompanhamento dos pais e acompanhamento escolar. Está presentes nos jogos, está acompanhando, saber como os filhos estão nos treinos. E a prioridade é essa, o garoto tem que está matriculado (na escola) para poder participar do projeto.” finalizou.

Para os garotos, Aloísio Chulapa é mais do que um ídolo, é alguém que mantém vivo o sonho de seguir uma carreira no futebol, como conta um dos alunos da AL-14, Armando Ferreira. “Para mim é um prazer imenso de está ao lado do tricampeão mundial, Aloísio Chulapa. Está participando de uma galera dessa… Eu fico até sem palavras.” relatou o jovem atleta, emocionado. “Almejo chegar no CRB-AL, no Flamengo. Passar como ele começou, de baixo para cima.” conta o aluno.

 

Fotos: Phablo Monteiro / atalaiapop.com

Armando teve sua opinião compartilhada por um de seus colegas na escola AL-14, Mirosmar dos Santos. O pequeno atleta se disse feliz por fazer parte do grupo e está presente nas atividades do projeto. “Me sinto muito feliz por ter entrado nessa escolinha, porque é um novo futuro para mim.” conta Mirosmar.

Aloísio divide sua rotina de eventos com os treinos da garotada. O ex-atleta conta que sempre que possível treina junto com seus alunos e que participa das atividades. Além de prezar sempre pleo respeito entre os alunos do projeto.

A AL-14 não cobra taxa de mensalidade para que possa aplicar as atividades. Os pais dos alunos só precisam comprar o material de treino e Aloísio arca com todas as despesas da escola. Como disse Alisson Farias, o objetivo é formar um novo Aloísio, mas também de formar cidadãos com a iniciativa do projeto social.

Confira agora a matéria completa do projeto social AL-14, de Aloísio Chulapa, ídolo do futebol brasileiro e de Alagoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *