Sem o titulo e sem o acesso!!!

A Grande Decisão

Athletic Club

 

ASEPEL Juiz de Fora

 

Capitães Renan (Athletic ) e Thiagor ( Asepel) Arbitro Fagson Junior dos Santos Silva com os auxiliares Daniel da Cunha Oliveira Filho e Weyder Marques Borges

Na partida da categoria Sub-17 o clima já estava tenso o titulo e o acesso estava em jogo, quem vencesse levantava a taça.

 

taça de Campeão Mineiro da Segunda Divisão Sub-17

Um jogo bastante estudado na primeira etapa, o calor não deixava o jogo fluir.

Apos o goleiro Lyneeker da equipe de juiz de fora sentir uma lesão o juiz Fagson Junior paralisa a partida para que o goleiro fosse atendido, só que nesta pausa todos os jogadores das duas equipes aproveitam para se hidratarem, mas  o juiz recomeça a partida com bola ao chão e o jogador  Lucas Santos do Asepel  parte sozinho em disparada em direção ao gol alvinegro  e finaliza com um chute cruzado sem chance para o goleiro Matheus.

Ai que começa a segunda confusão do dia, os jogadores do Athletic juntamente com a torcida começaram a reclamar da autorização do arbitro  para reiniciar a partida, como os nervos já estavam aflorados naquele instante , começou uma confusão generalizada entre a torcida da casa com a torcida visitante.

O jogo ficou parado por 8 minutos só sendo reiniciada com a chegada das viaturas da Policia Militar e da Guarda Municipal, após a paralização o senhor Fagson Junior anula e ai é a vez da equipe técnica do Asepel reclamar da decisão do arbitro.

 

A regra é clara:

Infrações / Sanções

O procedimento de bola ao chão será repetido:

  • se a bola for tocada por um jogador antes de tocar no solo;
  • se a bola sair do campo de jogo depois de tocar no solo, sem ter sido tocada por um jogador.

Observando o texto acima podemos afirma que não é errado executar uma bola ao chão somente com um jogador, e de preferencia com o jogador da equipe que estava com a posse da bola no momento da paralisação.

 

Analisando o lance mostra que o lance original estava correto, mas faltou coerência do arbitro da partida olhar a circunstância da partida, o que esta ocorrendo no instante que antecedem o reinicio da partida, que evitaria a confusão generalizada.

Após a paralisação o jogo ficou morno, sem muitas chances. Já na segunda etapa o Athletic voltou totalmente desconcentrado e sempre sendo pressionado pelo adversário que teve uma chance de ouro para abrir o placar, mas foi desperdiçada pelo Vinicius Carrasco.

 

Mas nos minutos finais o atacante Alexandre perde uma grande oportunidade dentro da área, após uma cobrança de escanteio, que o goleio Lyneeker salva com uma grande defesa, mas a bola resvala no zagueiro Thiago, os jogadores alvinegro reclamam, mas o juiz manda o jogo seguir.

Com o empate o Asepel se consagra Campeão Mineiro Sub-17, mas igual ao Athletic Club não conseguiu o tão desejado acesso a elite da categoria em 2019.

 

ASEPEL CAMPEÃO MINEIRO SUB-17

 

 

 

Samuel Nascimento

  • Idealizador do Site Del Rey Esportes
  • Tricolor Nato | Responsável pelo Instragram Tricolor São João del Rey
  • Nascido em 16/05/1986

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *