Vitória com sabor de G4

Vitória com sabor de G4

 

Athletic supera Minas Boca em casa e assume a 4° posição na Segundona

 

Um jogo seguro. Não há melhor forma para definir a partida do Athletic contra o Minas Boca válida pela 10° rodada da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. O jogo, que aconteceu na tarde deste sábado no Estádio Joaquim Portugal, não ofereceu muitos riscos para a equipe sanjoanense. O Esquadrão de Aço não sofreu grandes sustos durante a vitória por 3 x 1 contra o time de Sete Lagoas e entrou, com merecimento, no tão sonhado G4.

 

Cicinho muda o time

 

Após uma apresentação ruim no meio de semana, o clube alvinegro começou a partida a todo o vapor. William Mococa, um dos responsáveis pela dura vitória contra o lanterna na quarta feira, ganhou a vaga de Caporã no time titular. Nathan, que também entrou bem no meio de campo último jogo, começou nos 11 iniciais, mas agora na lateral esquerda, substituindo Adriano, que cumpriu suspensão após expulsão absurda. Por fim (e mais importante), o clube do Matozinhos contou com a volta de Arilson, melhor jogador do time no campeonato.

Imagem Fernanda Trindade/ Athletic Club

 

Bom início e gol antes dos 10 minutos

 

Com uma escalação bastante ofensiva, o Athletic iniciou o jogo com os atacantes marcando forte a saída de bola dos adversários. O trio de ataque conseguiu fazer boas tramas e, logo aos 8 minutos, o artilheiro Igor Bádio cobrou bela falta da entrada da área e marcou o primeiro gol do Esquadrão, seu 6° tento na competição. O primeiro gol antes dos 10 minutos deu certa tranquilidade, mas era importante manter a postura ofensiva para tentar decidir o jogo logo e espantar qualquer possibilidade de reação do adversário.

Imagem Fernanda Trindade/ Athletic Club

 

Boa jogada de Matheus e gol contra

 

O clube alvinegro continuou pressionando o Minas Boca. Bádio era quem oferecia maior perigo à defesa adversária. A presença de Arilson no meio de campo deu outra cara pro time, mais intenso e com uma posse de bola mais produtiva. A presença do camisa 10 parece ter ajudado a melhorar o futebol do jovem Matheus, que não fora bem na quarta feira quando Arilson havia sido poupado. E foi dos pés de Matheus que saiu a bela jogada do segundo gol. O jovem jogador segurou uma bola que parecia perdida na lateral direita e, sob marcação dupla, fez belo passe de letra para Igor Nunes, que cruzou rasteiro para dentro da área. A bola passou pelo goleiro e bateu no zagueiro Gabriel, indo parar no fundo das redes. Gol contra. Um 2 x 0 merecido.

 

Vacilo de Nathan no início do segundo tempo

 

Com dois gols a frente no placar e um jogo tranquilo, bastava ao Esquadrão continuar controlando as ações para assegurar os três pontos. Mas Nathan parecia querer dar emoção à partida. Aos 11 minutos do segundo tempo, em uma bola mal espirrada pela defesa, o lateral, que tinha ido muito bem no primeiro tempo, tentou dominar pra dentro da própria área e foi desarmado pelo meia Daniel, que ficou em boas condições para finalizar. O jogador do Minas Boca chutou cruzado, sem chances para o goleiro Jefinho, que pouco tinha trabalhado até então. O 2 x 1 logo nos primeiros minutos do segundo tempo poderia abalar o clube de São João del-Rei.

 

Terceiro gol e a tão merecida tranquilidade

 

Os primeiros minutos após tomar o gol foram de desorganização na equipe sanjoanense. O time errou passes bobos e só não correu maiores riscos por que o adversário não conseguia acertar o último passe. Caporã tinha entrado no Lugar de Bádio pouco antes do gol do Minas. Matheus caiu um pouco de produção e foi substituído por Jordano, que havia entrado bem na quarta feira, quando sofreu o pênalti que deu a vitória para o Athletic. Com essas medidas e após superar o gol  sofrido, o time melhorou, passando a criar mais, mas sem conseguir transformar as chances em gols. Com a aproximação do final da partida, Cicinho sacou o atacante Ademilson e colocou o volante Bruno. Com isso, Fumaça teve mais liberdade para avançar e o ataque ficou sem um homem de referência, mantendo apenas dois jogadores mais velozes. E foi dos pés dos dois atacantes que saiu o terceiro gol. Mococa usou toda a sua habilidade para pedalar frente ao zagueiro adversário e cruzou rasteiro para trás. A bola caiu nos pés de Caporã, que finalizou sem chances para o goleiro Henrique Emanuel. O terceiro gol aos 44 do segundo tempo trouxe a tão sonhada tranquilidade no placar. Caporã ainda teve mais duas ótimas oportunidades, mas o placar não se alterou mais. Um 3 x 1 seguro!

 

G4, finalmente!

 

Com a vitória em casa e a derrota da União Luziense contra o Montes Claros, o Esquadrão de Aço alcançou a quarta colocação com 17 pontos. A equipe de Montes Claros vem logo atrás, com 16. Os dois times ainda se enfrentam daqui a duas rodadas em São João del-Rei, o que faz com que o Athletic só dependa de si para ficar entre os quatro primeiros colocados. O próximo jogo do time sanjoanense é na segunda feira dia 1, contra o Ponte Nova, em Governador Valadares. Para esta partida, Cicinho deve poder contar com todo o elenco à disposição. Resta saber se o treinador alvinegro vai manter uma postura mais ofensiva fora de casa, com três atacantes e apenas um volante de marcação, ou se irá trazer Bruno de volta ao time titular para fazer dupla com Fumaça na marcação do meio de campo. Seja qual for a escalação, agora cada jogo é uma decisão. Perder pontos está fora de cogitação. Há apenas 3 rodadas do fim da primeira fase, o Athletic está mais perto que nunca do tão sonhado acesso.

Por Cristiano Giovanni dos Reis

Imagem Fernanda Trindade/ Athletic Club

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *